Arquivo da tag: Cariacica

Era para ser um Audax de 200k, mas….

Depois de quase dois meses sem postar nada, eis que volto para o blog… (A cicloviagem pela rota imperial infelizmente durou apenas dois dias. Depois com calma coloco os detalhes em outra postagem).

De lá pra cá, tive que ficar parado sem pedalar, pois estava sem tempo com o trabalho, coletas e aula. Fiquei fora de forma, sem treinamento e com 8-9 kg a mais. Tomei vergonha na cara, entrei numa dieta boa, voltei os treinos e consegui recuperar o peso ganho e o o fôlego para os pedais longos.

Nesse último domingo (04/10/14) tinha decidido fazer um passeio de 200k que por azar não chegou até o final.

Saí de casa por volta das 05:10 da manhã. Atravessei Vila Velha, Cariacica e Viana até chegar na BR-101. Essa parte foi horrível pois estava frio e chovendo. Muita água suja acumulada na beirada do asfalto, carros passando e muita sujeira de panfletagem.

Em Viana, entrei na BR101 e segui em direção à Iconha. O plano era entrar no trevo de Piúma e iniciar a volta pela Rodosol (ES-060).

Quase nenhum carro na estrada (acho que porque era domingo cedo e por conta das eleições). Com 44km de pedal o primeiro furo no pneu. Depois de consertar ao encher a câmara, rasguei ela no pisto (ainda bem que tinha uma segunda).

Com 60km mais um furo. Esse já na segunda câmara (reserva). Parei em um posto de gasolina para consertar em um borracheiro.

20141005_091427 (Cópia)Segunda parada para remendo na câmara de ar… essa já era a reserva.

Com 90km cheguei no trevo de Piúma e comecei o retorno. Fiz um lanche rápido para tentar reverter o tempo perdido (já tinha parado uns 110 minutos por conta dos reparos e a velocidade média baixou para 16km/h).

Já voltando, o vento que estava sul deu uma leve mudança para nordeste e peguei uma briza leve contra. O bom é que a chuva e o frio tinham parado. Quando o pedal começou a render mais dois furos na câmara reserva. Consertei o primeiro na base do remendo mesmo, pois não tinha mas câmara. No segundo depois de consertar eu consegui novamente rasgar a câmara. Isso com apenas 119km.

20141005_123340 (Cópia) Esse aí foi o quarto furo de câmara do dia. Depois de consertado, na hora de encher, conseguir também rasgar essa.

Resultado do dia… tive que voltar de em dois “cata corno” (apelido gentilmente utilizado para os ônibus que fazem o caminho da Rodosol que eventualmente carregam os ciclistas nessas condições), um de Ubu até Guarapari e outro de Guarapari até Vila Velha.

20141005_135143 (Cópia)Dentro do primeiro Cata Corno, de Ubú até Guarapari.

 

20141005_142919 (Cópia)

20141005_143126 (Cópia)Passagem paga e dentro do segundo buzão do dia… finalmente indo pra casa!

No final não consegui nem um Gran Fondo de 130km de Outubro, nem os 200k que queria!

O pedal foi feito 80% debaixo de chuva e frio o que me deixou bem desanimado. A sensação é de que não me diverti (ainda mais com quatro furos e duas câmaras rasgadas). A única coisa boa foi a experiência de um pedal desastroso!

Trilha sonora do pedal:

SciCast #38 – Altmetria

SciCast #49 – Política

Anticast 150 – Dossiê do Olavão

MRG 240: Bersek e os Monstros

Detalhes do pedal aqui

Pensa num pedal perfeito…..

Foi assim que me senti hoje durante um pedal de 120 km de speed.

Sai de casa por volta das 10:30 da manhã com destino incerto. A única certeza é de que precisava fazer mais que 120 km para bater meu recorde pessoal de 1.250 km/mês e o desafio da Specialized (1.266 km em 4 dias) no Strava.

Segui em direção à Cariacica e Viada pegando o trânsito da cidade até chegar na BR262. Em frente à Viana Sede (com 35 km de pedal e aproximadamente 1:30 hs) decido encarar a subida de parte da serra até a biquinha da BR262.

Já fiz essa subida antes com minha 29er mas estava com medo de ir com a speed, pois sei que a relação de marchas mais leve da speed ainda é mais pesada que a 29er. Pois bem… cara e coragem e fui.

Para meu espanto o que perdemos em “suavidade” na relação de marchas se transforma e pura performance na speed devido à sua leveza e agilidade. Subi a ladeira (aproximadamente 5km com até uns 15% de inclinação em alguns trechos) bem rápido (pelo menos para mim que sou cicloturismo e não pedalo contra o relógio, nem contra os outros).

928218_473508946082566_288177610_n

Biquinha da BR-262

Cheguei, me abasteci de água e ainda queria mais! Voltando pela BR decidi encarar os 25km até Baía Nova (Guarapari) pela estrada de asfalto. Esse trecho é muito bom! Tem poucos carros, morros suaves e um visual maravilhoso. Podemos pedalar pelas baixadas cercados de pastos, morros, florestas e de quebra passamos por dentro de um seringal. A sensação dentro dele é a melhor de todas! A luz do sol por entre os galhos das árvores e batendo no asfalto é demais.

20140428_135150 (Cópia)

20140428_135020 (Cópia)

Passando pelo seringal.

 

Para completar, temperatura agradável (22ºC) e vento sul muito forte.  Ideal para voltar pedalando à favor dele. No caminho, uma rápida parada em um dos oratórios do MTBeer (grupo de pedal que faço parte). Cervejaria Else.

f11dffd6cf1011e3bd600002c9d41dd8_8

Depois de 1:20 chego em Baía Nova (uma igreja, quatro casas e um poste no centro da vila). Carboidrato gel, mariola, gatorate e iniciar a volta. Aí comecei a perceber como é incrível que mesmo voltando pelo mesmo caminho ele pode ser completamente diferente…

 

20140428_140609 (Cópia)

Lá em Baía Nova, se preparando para voltar.

O sol já estava se pondo a temperatura ficou mais agradável o vento a favor ficou mais fraco! De repente me pego com um sol gostoso, pássaros voando ao meu lado e nuvens e nuvens de sementes de dente-de-leão voando por todos os lados por causa do vento. Foi uma cena linda… nesse momento senti todo o meu corpo funcionando em harmonia (devia ser o barato da endorfina acontecendo). Já tinha sentido isso nos finais do pedal, mas hoje ele começou cedo!

Naquele momento me senti apaixonado por tudo! Pela vida, pela minha esposa, pelo meu filho, pelos belos momentos que passei em minhas andanças de trekking, nas viagens de bike, naquelas aulas que ministrei e tenho certeza de que foram boas para os alunos…

Uma pena que nem todos conseguem sentir isso… mas fica a dica para que comecem o quanto antes a praticar exercícios físicos para poder sentir o prazer das sinapses acontecendo enquanto os ATP´s são transformados em energia e temos nossos músculos trabalhando a 1000!

Segue o trajeto abaixo e sim… nesse pedal consegui bater o recorde de 1000km num mês. Mais ainda quero 1250 km até depois de amanhã… aí corro pro abraço por ter conseguido também dos 1266 km do desafio da Specialized.

Gostou do post? Tem alguma dica ou sugestão de pedal? faz um comentário aí embaixo…

WK

 

Distância total: 125.77 km
Velocidade média: 24.35 km/h
Tempo total: 06:04:09
Baixar arquivo