Arquivo da tag: Viana

Rodosol, Fazenda Flamboyant, Amarelos, Rio Claro, Baía Nova, Araçatiba, Xuri, Vila Velha – 100k

Esse post é de um pedal que fiz dia 18 de outubro.

Eu já estava a alguma semanas sem fazer um pedal longo e estava ficando agoniado com isso. Sai de casa por volta das 05:30 da manhã disposto a fazer 100k com a Rocky Mountain.

Meio sem destino, segui pelo asfalto até a estrada de chão que passa pelo Hotel Fazenda Flamboyant para sair em Amarelos. Até lá foram aproximadamente 26 km de asfalto mais 8 km de estrada de chão.

Em amarelos decidi que iria fazer a subida de Baía Nova invertida (onde geralmente descemos quando fazemos o circuito da Cachoeira do Pernambuco). É um trecho de aproximadamente 5km com uma paisagem muito bonita. Ao longo do caminho passamos pela parte de cima da Cachoeira do Pernambuco. Nesse ponto dá pra ver o rio que vai formar a queda de água que alimenta o local.

Nas figuras abaixo aparecem um trecho da subida (logo após a pracinha de Rio Claro) e a parte de cima do curso de água que vai formar a Cachoeira do Pernambuco.

DSC00070 (Cópia)

DSC00073 (Cópia)

 

Na metade do percurso existe uma parada legal que é a Piscina do Maiole. Um local bem fresco, com sombra, bar, água e uma piscina natural que dá nome ao local.
DSC00074 (Cópia) DSC00076 (Cópia) DSC00079 (Cópia)

 

Depois de completar a subida, fiz a descida até o vilarejo de Baía Nova onde peguei o asfalto até o trevo de Araçatiba. Esse asfalto é muito bonito. Tem um visual bem legal, sem trânsito e poucas ladeiras levemente inclinadas (nesse post tem a descrição de um pedal com a Speed que fiz a algum tempo).

DSC00081 (Cópia)

 

Em Araçatiba saí na BR-101, atravessei o seringal entrei no caminho da Fazenda Heringer e saí na estrada do Xuri. Para minha surpresa encontro com Marco Polo (vulgo Copolo) que estava voltando de um pedal com o pessoal do Pedal da Saúde. Voltamos juntos e paramos no Roque do Coco para repor as energias.

DSC00082 (Cópia)

No final foram aproximadamente 101km em 5:16 de duração. Com altimetria de apenas 819m (de acordo com o Strava). Os detalhes técnicos desse pedal estão aqui:

http://www.strava.com/activities/208743784

Abraços e bons pedais!

WK.

Era para ser um Audax de 200k, mas….

Depois de quase dois meses sem postar nada, eis que volto para o blog… (A cicloviagem pela rota imperial infelizmente durou apenas dois dias. Depois com calma coloco os detalhes em outra postagem).

De lá pra cá, tive que ficar parado sem pedalar, pois estava sem tempo com o trabalho, coletas e aula. Fiquei fora de forma, sem treinamento e com 8-9 kg a mais. Tomei vergonha na cara, entrei numa dieta boa, voltei os treinos e consegui recuperar o peso ganho e o o fôlego para os pedais longos.

Nesse último domingo (04/10/14) tinha decidido fazer um passeio de 200k que por azar não chegou até o final.

Saí de casa por volta das 05:10 da manhã. Atravessei Vila Velha, Cariacica e Viana até chegar na BR-101. Essa parte foi horrível pois estava frio e chovendo. Muita água suja acumulada na beirada do asfalto, carros passando e muita sujeira de panfletagem.

Em Viana, entrei na BR101 e segui em direção à Iconha. O plano era entrar no trevo de Piúma e iniciar a volta pela Rodosol (ES-060).

Quase nenhum carro na estrada (acho que porque era domingo cedo e por conta das eleições). Com 44km de pedal o primeiro furo no pneu. Depois de consertar ao encher a câmara, rasguei ela no pisto (ainda bem que tinha uma segunda).

Com 60km mais um furo. Esse já na segunda câmara (reserva). Parei em um posto de gasolina para consertar em um borracheiro.

20141005_091427 (Cópia)Segunda parada para remendo na câmara de ar… essa já era a reserva.

Com 90km cheguei no trevo de Piúma e comecei o retorno. Fiz um lanche rápido para tentar reverter o tempo perdido (já tinha parado uns 110 minutos por conta dos reparos e a velocidade média baixou para 16km/h).

Já voltando, o vento que estava sul deu uma leve mudança para nordeste e peguei uma briza leve contra. O bom é que a chuva e o frio tinham parado. Quando o pedal começou a render mais dois furos na câmara reserva. Consertei o primeiro na base do remendo mesmo, pois não tinha mas câmara. No segundo depois de consertar eu consegui novamente rasgar a câmara. Isso com apenas 119km.

20141005_123340 (Cópia) Esse aí foi o quarto furo de câmara do dia. Depois de consertado, na hora de encher, conseguir também rasgar essa.

Resultado do dia… tive que voltar de em dois “cata corno” (apelido gentilmente utilizado para os ônibus que fazem o caminho da Rodosol que eventualmente carregam os ciclistas nessas condições), um de Ubu até Guarapari e outro de Guarapari até Vila Velha.

20141005_135143 (Cópia)Dentro do primeiro Cata Corno, de Ubú até Guarapari.

 

20141005_142919 (Cópia)

20141005_143126 (Cópia)Passagem paga e dentro do segundo buzão do dia… finalmente indo pra casa!

No final não consegui nem um Gran Fondo de 130km de Outubro, nem os 200k que queria!

O pedal foi feito 80% debaixo de chuva e frio o que me deixou bem desanimado. A sensação é de que não me diverti (ainda mais com quatro furos e duas câmaras rasgadas). A única coisa boa foi a experiência de um pedal desastroso!

Trilha sonora do pedal:

SciCast #38 – Altmetria

SciCast #49 – Política

Anticast 150 – Dossiê do Olavão

MRG 240: Bersek e os Monstros

Detalhes do pedal aqui